Entrevista sobre o Por Que Eu?

gz

Sinélia Peixoto

Escritora 

Thiago Santos

 Thiago Santos: Quem é o ser humano Sinélia Peixoto?

 Sinélia Peixoto: Sinélia Peixoto é uma mulher sensível, carinhosa, guerreira, independente, professora, mãe de duas crianças lindas e é divorciada. Assim como várias mulheres hoje; ela luta todos os dias, trabalha muito, lê diariamente, escreve e ainda sonha com um mundo mais calmo, mais tranquilo e mais amável tanto para seus filhos quanto para seus alunos. O que ela mais preza e tenta sempre fazer em sua vida é ver cada pessoa a seu lado como um anjo, colocado por Deus para seu aprendizado e seu melhoramento.

 

Sinélia?

 A escrita me trouxe um complemento à minha vida que não tinha há muito tempo. Sou uma pessoa em paz hoje, mas já passei por muito em minha vida, minha mãe morreu cedo, passei por um divórcio e criei dois filhos sozinha, ao mesmo tempo em que trabalhava 40 horas semanais. Coloco pra fora o que está preso em mim, tanto através de meus poemas quanto em meus livros. Minha trilogia é meu orgulho, minha obra-prima, porque foi com ela que aprendi que posso inspirar, ajudar e iluminar a vida dos outros com meus textos. Sou abençoada diariamente com mensagens e emails de pessoas que estão lendo e que foram ajudadas pelo Por Que Eu? e esperam ansiosamente pelo Por Que Não Eu?. A minha vida é marcada pela Sinélia antes da escrita e a Sinélia depois da escrita, elas são pessoas extremamente diferentes. A última está sempre tentando ser a melhor versão de si mesma.

 

Em que momento de sua vida os livros lhe foram apresentados e assim o amor pela criatividade surgiu?

 Tive professores excelentes em minha escola e sempre adorei ler e escrever. Lembro que tínhamos que ler livros, fazer resenhas, discutíamos em sala o livro lido. Aprendi assim, aos poucos. Sempre escrevi poemas, tive alguns publicados na escola que eu estudava. Devo tudo a meus professores e espero estar fazendo o mesmo com meus alunos.

 

Como seria o mundo sem esta arte solene encontrada nos livros por meio das palavras?

 Pra mim, o livro é importante porque nos faz imaginar, criar, pensar, ser diferente, ter gostos diferentes e nos transforma também. Se não existissem livros, teríamos que aceitar a opinião do outro, a ideia do outro e assim não seríamos seres capazes de ter nossa própria opinião, de pensar diferente; portas não seriam abertas porque alguém ousou sair da linha e pensar diferente, viveríamos um mundo pensado e regrado por alguém maior que nós. O mundo é sempre mudado por pessoas que pensam e ousam. Quem ousaria nesse caso?

 

Como seria o mundo se todos nele se entregassem em amor tanto para com à arte da leitura quanto da escrita?

 Acho que quando formos todos valorizados, aí acaba a luta diária.  Estamos aqui lutando pela leitura, por educação de qualidade a todos, por um mundo melhor, com mais igualdade. Penso que se todos escrevessem, quem iria ler? Se todos lessem, quem iria pintar? Somos todos diferentes e necessários, cada um com seu dom e com seus hobbies. Espero ser lida por várias pessoas, espero ter meus livros nas livrarias, mas também sei que cada um tem seu gosto e que muitos não gostarão dos meus livros. Mas eles foram feitos para um público específico, para pessoas que cansaram de errar tanto e que querem mudar. Os meus romances são feitos com muitas perguntas, neuroses, dúvidas e questionamentos e acho que isso atinge uma parcela pequena da população, porque a maioria prefere empurrar a poeira pra debaixo do tapete, é mais fácil assim. Se estivéssemos todos em sintonia, nossa vida seria mais tranquila, mas a beleza da vida é que  estamos em um mundo diversificado e vamos nos adaptando a tudo e aprendendo coisas novas a cada dia.

 

Na fase da adolescência um acontecimento lhe foi importante em relação ao todo do seu viver?

 Sim, fiz intercâmbio com 15 anos e isso abriu muitas portas pra mim. Comecei a ver a vida diferente, a aprender sobre o mundo, sobre culturas diversificadas e principalmente sobre relacionamentos que eram bem diferentes dos que eu via regularmente. O meu mundinho se tornou um mundão; gostei de cair no mundo, viajar, conhecer tudo e me aprimorar. Amo viajar!

 

Porque Eu?

 Por Que Eu? é o primeiro livro de uma trilogia, chamada Trilogia do Eu, tem o blogwww.trilogiadoeu.com.br ou a página do facebook: Trilogia do Eu e instagram também. Sempre soube que escreveria um livro chamado Por Que Eu?, a gente sempre se questiona por que algo acontece conosco ou por que nossa vida é assim?, esse livro é o começo dos questionamentos da Elizabeth (a personagem principal, uma mulher como nós, normal, com um corpo normal, uma cabeça cheia de paranóias, neuroses e dúvidas); é um romance, no qual Elizabeth se sente perdida em sua vida, em seu emprego. Ela luta primeiro por si mesma, para se conhecer, se entender, para saber aquilo que ela quer de verdade e ao mesmo tempo em que ela está se descobrindo, ela também conhece Antônio e descobre o amor. Antônio é bem diferente dela, já é estável, sabe o que quer e vai tentar levá-la com ele.

 

Origem da obra?

 O Por Que Eu? surgiu como um processo de terapia. Eu estava em terapia árdua depois de meu divórcio e meu terapeuta me pediu pra esvaziar minha mente com um diário. Eu não conseguia escrever um diário, porque meus dias são todos iguais. Então ele me pediu pra escrever qualquer coisa e aí surgiu o primeiro livro com mais de 400 páginas. Foi em uma tarde, voltando de uma caminhada no parque. Geralmente eu caminho para poder pensar, nesse dia, eu voltei do parque com os últimos capítulos do Por Que Não Eu? na cabeça. Sentei, escrevi, quando vi que isso seria um livro, eu voltei e comecei a escrever o começo da estória: selecionei os personagens, características físicas, profissão, etc. Escrevi o primeiro livro em uma semana, foi uma catarse pra mim. Realmente minha mente estava cheia de ideias que precisavam ser esvaziadas.

 

Porque Não Eu?

 O Por Que Não Eu? foi escrito junto com o Por Que Eu? terminei os dois livros em duas semanas. São mais de mil páginas ao todo e eu estava exausta quando terminei. Pensei em parar neste livro, mas minha mente não me deixava relaxar; precisei escrever o terceiro livro, só aí consegui realmente descansar. A sensação que eu tive era que isso precisava ser uma trilogia e que eu precisava disso pra continuar minha vida. O Por Que Não Eu? é o livro que eu mais gosto, o que me doeu mais pra escrever. Lembro que chorei muito enquanto escrevia e tenho um amor especial por ele. Não posso dar detalhes da estória ainda, mas espero que gostem.

 

Inspiração para que ele se tornasse o segundo livro de sua autoria?

 A inspiração foi a mesma durante a trilogia toda: as pessoas em geral. Em cada mesa de bar que eu sentava e escutava uma estória, eu a colocava no livro; em cada conversa que eu tinha, eu me sentia inspirada a escrever. É claro que aumentei muita coisa, vaguei em vários aspectos, mudei, fiz personagens sofrerem mais do que deveriam, mas tudo foi baseado em alguma estória real que ouvi em algum momento e também em mim mesma.

 

Agora Sim Sou Eu!

 Agora Sim Sou Eu! é um livro no qual Elizabeth já tem certeza de seus erros, de suas falhas, do porquê passou por tudo aquilo e está agora disposta a assumir quem ela realmente é. Ela já sofreu, já se questionou, já se descobriu e está disposta a viver agora; só viver, sem se culpar, sem se julgar, sem exigir tanto de si mesma. O que na verdade é onde estou hoje, no presente. Vivo cada dia, sinto tudo que está acontecendo comigo, estou presente no presente. Não faço planos longínquos, simplesmente estou aberta a novas oportunidades e ao que a vida me trouxer. Escrevi esse livro para aqueles que não gostariam do final do Por Que Não Eu?, então tenho dois finais e o leitor vai me dizer qual ele gostou mais.

 

Como se sente sabendo que suas obras são alicerces responsáveis por também enaltecerem toda beleza existente na força do ser humano do sexo feminino?

 Me sinto orgulhosa de mim mesma, orgulhosa de todas as pessoas (não só mulheres, homens também) que se abrem pra si mesmos, para a leitura e para o autoconhecimento. É mais fácil se esconder, não pensar na vida, ir com a multidão; então se você para pra pensar quem você é, o que está fazendo aqui e o por que de tudo isso, eu tenho que te admirar. Tenho mais orgulho do homem que está aberto ao campo feminino, que quer conhecer, entender e ajudar sua mulher nesse processo; porque nós mulheres, somos seres neuróticos por natureza, fazemos 20 coisas ao mesmo tempo, em algum lugar não seremos 100% e isso nos mata; se estamos com um homem e ele não nos ajuda, tudo se torna mais difícil, mais pesado e imensamente pesaroso. Então para esses homens, que querem ajudar suas mulheres, eu tiro o meu chapéu e agradeço imensamente. Para essas mulheres que lutam todos os dias por sua vida, seu trabalho e por si mesmas, eu escrevo e agradeço por lerem meus livros.

 

Nos fale dos seus projetos atuais e futuros!

 Tenho projeto para mais dois livros, já estou escrevendo um e tenho outro em mente. Não vou contar a estória, mas estou fazendo bastante pesquisa de campo, não gosto de falar sobre o que não sei, então pretendo errar bastante para conseguir escrever direitinho o personagem desse livro, tudo com bastante tempo, devagar. Mas no momento, estou vivendo o lançamento do Por Que Eu?, esperando ansiosamente para a publicação do Por Que Não Eu? e aberta ao que a vida me trouxer.

 

Para finalizar, se importa em expressar palavras que se tornem sinônimo de inspiração para o amigo leitor que também deseja viver em prol da arte? E também uma frase que seja capaz de descrever o que você sente por fazer algo que muito ama?

 Siga seu sonho, acredite nele e não deixe ninguém te dizer que você não é capaz. Digo sempre a mim mesma que eu mereço o que estou vivendo agora, que eu mereço o melhor da vida e repito isso diariamente para que minha alma acredite nisso também. Acredito na minha trilogia, sei que ela irá ajudar muitas pessoas e já me considero uma vitoriosa por ter conseguido publicá-la. Me baseio sempre em filosofia. No templo de Delfos está escrito: “Conhece-te a ti mesmo” e acredito piamente que é o começo de tudo. Quando você se conhece, você sabe o que quer, como quer e não tem medo de lutar por sua vida e seus sonhos. Então, boa sorte, lute por si mesmo e seja feliz, porque quando você faz aquilo que ama, você é feliz. Termino citando algumas frases minhas do Por Que Eu?: “A felicidade é uma decisão”, “A heroína de hoje é aquela que batalha e não tem medo de ficar sozinha e de conseguir tudo com ou sem seu homem”, “A beleza da vida é que sempre podemos recomeçar quando não gostamos do caminho que escolhemos”. Se você não está feliz, vá atrás de sua felicidade. Lute por si mesmo, pare de dar desculpas ou de usar seu passado para não mudar. Mude! Tenho um vídeo no youtube explicando o Por Que Eu? é só procurar: Trilogia do Eu ou Sinelia Escritora; e também espero sua presença em meu blog e nas minhas redes sociais. Obrigada por me acompanhar até aqui, por ler e divulgar meu livro.

 

 

pensareedtrfsd

Entrevistando a querida Sinélia do livro (Por Que Eu?)

Gente a conversa com a querida Sinélia, foi especial e muito mágica. Ela contou o nome do segundo volume da trilogia por que eu? deixou nós mais e mas curioso e ainda soltou uma linda frase pra nos leitores em especial então não deixe de conferir tudo um por um.

1 qual foi a parte mas dificil de escrever no livro: fiquei com um pouco de receio de me aventurar no lado sexual

2 por que o título de Por que eu? o que te levou a escolhe-lo? porque a personagem está em busca de si mesma e quem nunca se perguntou: por que eu?

3 qual foi sua inspiração pra descrever as cenas de sexo: eu gosto de romance erótico, sou bem liberal e disposta a testar e conversar sobre sexo, então, sim, eu testei alguns equipamentos antes de escrever sobre eles.

4 Com a descoberta no final sobre a saúde de Antônio como poderemos nos preparar pra o segundo livro? iremos ter a perda desse personagem? Não posso te revelar o que acontecerá, o livro já está escrito, mas por enquanto é segredo.

5 No inicio da estória vemos que Beth tinha alguns sonhos eróticos com um desconhecido que se dizia ser sua alma gêmea, era apenas um sonho ou iremos conhece-lo? Que tal esperar pelo livro 2: Por Que Não Eu? tudo isso será revelado mais tarde.

6 sabemos que está escrito o segundo livro, você poderia nos falar um pouco sobre alguma coisa dele nem que seja o nome do livro? O segundo livro se chama: Por Que Não Eu? e é um livro bem diferente do primeiro, nesse livro a Beth se aprofunda muito em si mesma, no sofrimento, nas perdas e nas reconquistas de sua vida. Na minha opinião, é o meu preferido.

7 teremos novos personagens e novos destaques na estória? Sim, no livro 2 teremos alguns personagens novos e acho que vocês vão se apaixonar por alguns deles.

8 o segundo livro tem várias cenas quentes igual o primeiro ou vai ter aquele drama inicial por causa do término do primeiro? Vai começar com um drama, muito sofrimento mas depois ele esquenta.

9 Sinélia, o que você acha dos blogueiros, ig e youtube? Amo vocês de paixão. Acho que nós, autores, dependemos muito de vocês e é com a ajuda de vocês que conseguimos levar nossos livros a todos; vocês nos ajudam muito e sou muito grata a vocês.

10 você já tem planos pra outros livros depois que terminar de publicar a trilogia do por que eu? Sim, já estou escrevendo meu quarto livro, sobre traição.
11 o que te levou a colocar aquele drama no final que foi de cortar o coração dos leitores que acompanharam a vida da querida Beth e saber como foi difícil pra ela. A vida não é fácil, romance não é fácil, sempre teremos lutas e a Beth também precisava de uma luta pra saber se aquele amor todo era real e iria durar; pois são nas adversidades da vida que sabemos quem nos ama de verdade .
12 qual seria a frase que falaria para quem está esperando o segundo livro assim como eu? Por Que Não Eu? Por que isso não aconteceria comigo? Será que sou melhor do que o outro? Não! todos somos iguais, o mesmo drama em cada casa, o que diferencia é a maneira que lidamos com nossos problemas.

13 o que você gosta de fazer, lógico sem dizer, escrever que já sabemos e amamos você por escrever esse ótimo livro? ler, viajar, chocolate, dançar e crianças (amo crianças)
deixe uma frase pra todos os seus fãs: Obrigada pelo apoio de todos vocês. Espero que a minha trilogia toque no coração e ajude muita gente. Acredito piamente que se nos conhecermos, nos aceitarmos e nos perdoarmos, conseguiremos enfrentar nossas batalhas, sermos pessoas melhores e deixar um mundo melhor para os que virão. Leiam o Por Que Eu?, peçam na sua livraria e dê de presente para quem você ama e quer ajudar.
Muito obrigado, parceira, tudo de bom e até bjs
Pensamento Geek’s

 

 

vicio em paginas copy

Por trás do livro | Sinélia Peixoto
Cogitado por Arine-san Tags: autoconhecimento, autores nacionais, drama, Por que eu?, Por trás do livro, romance, Sinélia Peixoto

Autora indicada para:
+ Mulheres independentes
+ Romanceira de plantão
+ Quem vive se analisando
+ Quem gosta de um romance leve

Um livro nacional para mulheres brasileiras independentes. Cada dia é uma luta. Cuidar dos filhos enquanto mantem um emprego e estuda não é nada fácil. E é para essa mulher que Sinélia Peixoto quer falar em sua Trilogia do Eu. Baseada um tanto em sua vida e no que ela vê ao redor, Por Que Eu?, sua obra de estréia, é a biografia de muitas mães, tias e primas ao redor do Brasil.

Professora, mãe e escritora, não estritamente nessa ordem, Sinélia Peixoto nasceu e foi criada na capital do rock nacional – Brasília. Sua trilogia de estréia nasceu com a recomendação de seu terapeuta, que pediu para que ela esvaziasse a mente escrevendo num diário. Bem, isso ela não conseguiu, mas o resultado desse pedido muitos leitores já puderam ver em suas mãos.

Curiosidades:
+ Por que Eu? e Por Que Não Eu? (segundo livro da série) foram escritos juntos num período de duas semanas. Foi o que a autora chamou de “catarse”
+ Toda a trilogia já está escrita
+ A autora já está trabalhando num próximo livro, e mais 3 aguardam sua hora para serem escritos

Dica da autora para novos autores:
+ Paciência
+ Fé
+ “Mesmo se ninguém acreditar, você tem que acreditar e lutar”

Sobre o processo de criação e próximos livros:
1 – Como foi o processo de criação da trilogia? Teve alguma dificuldade na hora da produção?
O processo de criação foi bem rápido e ao mesmo tempo, eu me sentia como se estivesse vivendo aquilo ali. Então ri, chorei e me apaixonei pelo Antônio também durante o processo. Não tive dificuldade nenhuma, já estava tudo em minha mente, foi uma catarse. Eu estava exausta depois de quase não dormir, e relaxei por duas semanas depois de ter escrito o 1 e o 2 (que foram escritos em duas semanas), mas não conseguia parar. Tive que escrever o 3, só aí pude realmente descansar. Então os três livros ficaram prontos em 2 meses.

2 – Quando foi que decidiu que era a hora de tirar o material da gaveta e publicar?
Eu sempre senti que tinha que ser publicado, mas tinha medo e não acreditava que era bom o suficiente. Aí estava fazendo um processo de coach com a Lidiane Machado e ela me ajudou a ter coragem de acreditar no meu sonho e acreditar mais em mim mesma e foi tudo muito rápido daí pra frente.

3 – Nesse primeiro livro, percebemos que as páginas são um espaço de crescimento e autoconhecimento da protagonista. Quais os pontos fortes dos próximos livros?
O Por Que Não Eu? é sobre perdas, conhecimento e aceitação de si mesma e o Agora Sim Sou Eu! é um livro de alegrias e autoconhecimento da personagem, um livro de escolhas melhores.

4 – Para você, qual a principal dificuldade que o autor nacional enfrenta na hora de publicar seu primeiro livro?
Pra mim está sendo agora, fazê-lo chegar às livrarias. As livrarias não querem investir também em alguém desconhecido.

 

 

11062328_733053513459728_8494734579627175314_n

SINELIA2
SINÉLIA PEIXOTO – EXEMPLO DE SUPERAÇÃO
por Christiane Nobrega / 0 Comentários / 20 views / 07/05/2015

Christiane Nobrega

Sinélia Peixoto. Um exemplo de superação. Professora, mãe de um casal lindo, divorciada e escritora. Aos 37 anos ela desengavetou uma vocação antiga: escrever. Agora ela vê de perto seu sonho que virou realidade. Sinélia lançou no início do mês, o primeiro volume da “Trilogia do Eu”, o livro “Por que eu?” e já conta com quase mil exemplares vendidos. Hoje ela se delicia com essa nova realidade e luta para que seu sonho se torne ainda mais robusto, com muita fé em Deus e foco.

Desde muito nova, ainda na escola, Sinélia escrevia poesias e histórias. Durante a adolescência escreveu um livro e as correções excessivas a desestimularam. Tamanho seu encanto pelos livros que decidiu estudar literatura. Uma leitora compulsiva, mas a escrita já não encontrava espaço na loucura de sua rotina.

Durante o processo de superação do divórcio, recebeu a orientação do terapeuta de escrever um diário. Mas todos seus dias eram iguais e não tinha nenhum estímulo para continuar, foi quando teve o leque aberto: “escreva, sobre o que quiser, mas escreva!”. Ficou fácil, só precisava acordar a escritora que tava ali dentro dela, desde sempre.

Em uma caminhada no Parque de Águas Claras, Sinélia teve a inspiração para um de seus capítulos, e ali iniciava a criação da trilogia. Com muito zelo, gestou cada personagem, escolheu seus nomes como uma mãe. Preocupou-se com cada detalhe e em duas semanas os dois últimos livros da trilogia que somam cerca de 900 páginas, estavam prontos. Lógico, após tanto esforço, viu-se exausta! Mas a história pulsava em si e precisava colocá-la pra fora. Mesmo cansada, mesmo pedindo um descanso, não resistiu ao engasgo causado pelos personagens entalados em sua garganta, precisava ter sua história pronta e, depois de duas, semanas voltou a escrever.

O livro tem a proposta de exatamente demonstrar a superação, Beth a personagem principal, como a própria Sinélia nos conta em seu site “O romance é narrado em primeira pessoa. Desta forma, embarcamos na vida da protagonista Elizabeth, uma brasiliense de 28 anos. A história se passa no começo de 2013, ano em que Beth está disposta a dar uma guinada na vida. A busca por um futuro melhor tem início já no réveillon. O lugar? Porto Seguro. Um grupo de amigas quer marcar a chegada de um novo ano com muita bebida e diversão. Beth está entre elas, mas, no fundo, não consegue se entregar. Está sozinha há quatro anos e, ao contrário de suas amigas, não vai para a cama com qualquer um. Beth conhece o advogado Antônio, também de Brasília, e eles engatam um romance ao voltarem para a capital do país. Ela pede demissão para se dedicar a concursos e se casa com Antônio. Então vêm os filhos, as dificuldades, os desafios da vida a dois e a busca pela satisfação sexual e profissional.”

Depois dos livros estarem prontos, ela buscou informações sobre como publicar e participou de um concurso em Portugal, que lhe custou todo o ano de 2013. Perdeu, mas não desistiu. Encaminhou seu livro a várias editoras e recebeu vários nãos. Com a cara e a coragem, revisou seu livro sozinha e foi à luta. Recebeu proposta de traduzir seu livro pra outra língua e ser lançado lá primeiro. Sentiu-se traída! O cenário do livro é Brasília, a personagem principal mora em Águas Claras! Seria lançado primeiro no Brasil. Estava decidido.Depois de meses de espera, de paciência, assinou contrato com a Editora Chiado e teve seu livro lançado.SINELIA1

Uma história de perseverança e fé. Um exemplo para quem encontra em tudo uma desculpa. Sinélia, como Fênix, se reergueu!

Serviço:

http://www.trilogiadoeu.com.br/

https://www.facebook.com/sinelia.peixoto?ref=ts&fref=ts

 

teste igor blog

teste igor blog

Entrevista com Sinélia Peixoto
Olá, mergulhadores!
Hoje o blog vem com mais uma entrevista. Confiram!

Nome completo – Sinélia Espíndola Peixoto

Data de nascimento – 06/12/1977

Naturalidade – Brasília/DF

Grau de formação – Mestrado

Profissão – Professora e escritora

*Autora parceira.
Mergulhando Na Leitura: Vou começar com uma pergunta bem direta: quem é a Sinélia Peixoto?
Sinélia Peixoto: Sinélia é uma professora dedicada, uma mãe que ama seus filhos e faz tudo por eles, uma escritora apaixonada por romances; e uma mulher que ainda não desistiu de si mesma, de se conhecer, de se reinventar e de tentar se melhorar a cada dia.

MNL: Quando foi que você percebeu que levava jeito com a literatura?
SP: Eu sempre amei romances, escrevo poesias desde pequena, resolvi fazer faculdade de letras e depois fiz logo um mestrado em literatura inglesa e em 2013 resolvi escrever uma trilogia.

MNL: Quais são os autores que te inspiram?
SP: Shakespeare, Jane Austen, Robert Frost, Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade, Nicholas Sparks, Paulo Coelho, Emily Giffin, etc.

Resenhas: Querido John / Diário de Uma Paixão / Um Homem de Sorte / Um Porto Seguro

MNL: Como você avalia a literatura nacional atualmente?
SP: Completamente abandonada. Ninguém está investindo nos autores contemporâneos, somos sempre levados pelos europeus e americanos, a literatura brasileira já está perdendo sua identidade.

MNL: Então, o que poderia ser feito para reverter esse quadro?
SP: Adoraria que o brasileiro investisse no brasileiro. Nós ficamos o tempo todo querendo copiar os outros, em vez de apoiarmos a nossa literatura, os nossos autores. Nem as livrarias querem comprar livros de brasileiros, porque não vendem, e a verdade é que os brasileiros só compram algo que é sucesso lá fora. Os americanos prezam pelo nacionalismo, por que não fazemos o mesmo com nossos autores?

MNL: Qual foi a inspiração para escrever a Trilogia do Eu? E por que ela tem esse nome?
SP: A inspiração surgiu da minha vida e da vida de todas as pessoas que eu convivo. Eu sentava em uma mesa de bar e escutava estórias, então resolvi passá-las para o papel. Eu não sabia que seria uma trilogia, eu comecei a escrever, porque meu terapeuta me disse que precisava esvaziar minha mente e disse que só me liberaria da terapia depois que eu escrevesse algo, e nisso surgiu a trilogia do eu. Acho que esse nome se deve a ter sido um esvaziamento meu, da minha alma, da minha mente. Escrevi os dois primeiros livros em duas semanas, aí fiquei exausta, tirei mais duas semanas pra descansar e em mais duas, eu escrevi o terceiro livro.

MNL: Deve ter sido um trabalho intenso mesmo. Como você conseguiu escrever os livros em tão pouco tempo?
SP: Eu já estava com tudo em minha mente, por isso pra mim foi uma catarse. Eu simplesmente coloquei no papel algo que estava aqui. A estória fluía sozinha, eu acordava e vivia aquilo ali em minha mente. Dormia menos de 4 horas por noite e sentia tudo que os personagens sentiam. Me senti viva ao escrever essa trilogia.

MNL: A trilogia fala sobre a mulher moderna. O primeiro livro, Por que Eu?, já foi publicado pela Chiado Editora. O que as mulheres estão achando dele? E como tem sido a resposta do público masculino?
SP: Graças a Deus as respostas estão sendo bem positivas, recebo muitos e-mails de agradecimentos. Tem alguns homens lendo e se inteirando um pouco sobre o lado feminino e são pra esses homens que escrevi, e tiro o chapéu para aqueles que querem nos entender e nos ajudar em nossa caminhada.
“Me senti viva ao escrever essa trilogia”, declarou a autora.

MNL: A personagem Elizabeth adora filosofar, ouvir música e aconselhar as amigas. Você é assim também?
SP: Sim, adoro ler filosofia e pensar sobre minha vida. A música me inspira, às vezes choro escutando umas e fico com raiva escutando outras, então dependendo do meu humor, uma música faz toda a diferença. Só que em relação a conselhos, eu prefiro ficar quieta, escutar, fazer perguntas, sou de dar minha opinião, mas não gosto de interferir na vida de ninguém.

MNL: O que podemos esperar dos próximos livros da Trilogia do Eu?
SP: O Por Que Não Eu? é o meu livro preferido e também o que eu escrevi primeiro, é sobre reconstrução de si mesma, de perdas e de se levantar depois da queda. Já o Agora Sim Sou Eu! foi escrito na brincadeira, onde a personagem escolhe o que vai enfrentar, então é um livro de alegrias e autoestima.

MNL: Eu li em uma entrevista sua, que você pretende escrever mais dois livros em breve. O que você poderia nos adiantar sobre eles?
SP: O próximo é sobre traição, já estou escrevendo e fazendo minhas pesquisas. Gosto de escrever estórias reais sobre pessoas reais, assim como nós.

MNL: Deixe uma mensagem especial para as mulheres que acompanham o “Mergulhando Na Leitura”. Obrigado pela entrevista!
SP: Obrigada a todos, espero que gostem do Por Que Eu? e que consigamos ajudar muitas pessoas a se amarem, se aceitarem, se perdoarem e se entenderem com essa trilogia.

Mergulho Rápido:

MNL: Uma palavra…
SP: Amor!
MNL: Um sonho…
SP: Que meus livros cheguem no mundo inteiro!
MNL: Alguém especial…
SP: São Francisco!
MNL: Um livro…
SP: Conversando com Deus, de Neale Donald Walsch (só pode ser um?)!
MNL: Um lugar…
SP: Praia (qualquer uma)!
MNL: Uma música…
SP: Beautiful Day – U2!
MNL: Machismo…
SP: É falta de conhecimento e entendimento, porque somos todos iguais!
MNL: Deus…
SP: Deveria ser o nosso foco, conhecer e ficar mais próximo de Deus!

d77a12_a547d7d769594722920fe05f1e88b1d8.jpg_srb_p_214_340_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srb

 

@leitoracarioca

Boa noiteee, Aqui está a entrevista com a simpática / fofa / humilde / carinhosa escritora @sineliaescritora
, muito obrigada pelo carinho desde sempre!! Se vemos na Bienal *-* <3

#P: Lembra o livro em qual te fez apaixonar pela leitura?
#R: Romeu e Julieta (Shakespeare), Sonho de Uma Noite de Verão (Shakespeare), Orgulho e Preconceito (Jane Austen), Razão e Sensibilidade (Jane Austen), O Alquimista (Paulo Coelho), Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei (Paulo Coelho), Brida (Paulo Coelho), Nicholas Sparks (todos), Jardim de Inverno (Kristin Hannah), Emmily Giffin (todos), Nora Roberts (todos), Sonetos de Vinícius de Moraes, Poemas de Fernando Pessoa, Cecília Meireles (quase tudo), Cora Coralina (quase tudo), etc.
Enfim, amo livros e sempre amei poesias.
#P: Qual foi a maior inspiração para escrever ” Por que eu ? ”
#R: Minha vida, a vida das pessoas ao meu redor. A luta diária de nós, mulheres, que fazemos 20 coisas ao mesmo tempo e ainda nos cobramos por não estarmos malhando o suficiente ou por comermos aquele chocolate que foi proibido, nossas neuras e paranóias. ~continua na prox foto~

#P: O que te inspirou a escrever a personagem ” Elizabeth ? 

#R: Eu precisava de uma heroína e foi muito difícil encontrar um nome que tivesse um apelido fácil e que mesmo assim soasse doce. Foi muito difícil também decidir as características físicas dela, porque eu não queria uma mulher gostosona e linda por natureza, eu quero mulheres reais em meus livros. Quero pessoas como eu e você, que somos belas sim, com nossas imperfeições. Quero quebrar o paradigma de que só as gostosonas são boas de cama ou que só as magras são bonitas, quero que as mulheres aprendam a se amar e a se valorizar; pois assim elas se tornarão bonitas e terão brilho.
#P: Um resumo do seu livro em 5 palavras? libertador, sensual, apaixonante, meloso e questionado. – O seu livro tem o que como ” fator principal? ”
#R: nossas neuras e paranóias.
#P: Quem mais te apoiou nessa caminhada?
#R: Eu e eu mesma durante a escrita, depois a Chiado que lançou o livro, para a noite de autógrafos, eu tive vários anjos e desde então anjos têm sido colocados em minha vida para divulgar meus livros: como os, jornalistas, as blogueiras e os bloqueiros.
#P: Novos projetos?
#R: Já escrevi a trilogia toda. Então depois do Por Que Eu?, vem o Por Que Não Eu? e o Agora Sim Sou Eu!; e depois de viver um pouco esses três, tenho projeto para mais dois. Já vou começar a escrevê-los daqui uns meses.

Mas uma vez obrigada @sineliaescritora pela oportunidade e parceria, espero q vocês tenham gostado!!

 

10991245_933544883345771_6049380089418932006_n
AUTORAS QUE AMAMOS: Sinélia Peixoto
Chegueiiiii… Outra vez, (risos).
Hoje é um dia muito especial, conhecer a autora Sinélia, foi um grande presente. Ela é uma mulher incrível, muito gentil, atenciosa e com um coração gigante.

Estou daqui, torcendo para que através dessa entrevista vocês possam conhecê-la um pouquinho e assim como eu, se encantarem.

ENTREVISTA
1 – Quem é Sinélia Peixoto? E o que ela mais ama fazer?

R: Sinélia Peixoto é uma leitora ávida, é professora, mãe de dois filhos lindos e acima de tudo, é mulher e como mulher sabe que hoje em dia, nossa vida está tão atribulada que não conseguimos parar e analisar o que estamos passando, vivendo muitas vezes sem nos conhecer de verdade e sem saber quais são nossos sonhos ou como conseguir realizá-los.

O que ela mais ama fazer é ler, ficar com seus filhos, viajar e comer chocolate.

2 – Durante o processo de criação/produção, qual o momento mais difícil para você?

R: O momento mais difícil foi quando eu percebi que não seria só um livro e sim três, porque eu não conseguia parar de escrever. A estória fluía sozinha em minha mente e eu passei praticamente dois meses dormindo menos de 4 horas por noite para poder terminar tudo. E também foi difícil não me perder na escolha dos personagens, na característica física deles, profissão, nomes e quem viveria qual drama.

3 – Você possui algum ritual (Para antes, durante ou depois), da escrita? Se sim, qual?

R: Não é um ritual, mas quando estou sobrecarregada, vou andar no parque, isso ajuda a respirar, arejar minha mente e a decidir o que fazer ou o que escrever depois.

4 – Escrever para você significa?

R: O meu futuro. Eu quero contar estórias reais de pessoas normais como eu e você, que vivem dramas e que superam seus traumas e se superam a cada dia. Não quero me espelhar em um ídolo da TV, quero ver a fortaleza das mulheres de verdade, guerreiras, que acordam cedo, trabalham, cuidam da casa, dos filhos e ainda querem cuidar de si mesmas, querem malhar, se amar, se entender. Quero mulheres quem ser honestas consigo mesmas e viver feliz de verdade.

5 – Entre seus livros, qual foi o mais divertido, gostoso de escrever e qual foi o mais difícil, mais complicado?

R: O mais gostoso foi o 3 (Agora Sim Sou Eu!), primeiro porque quando cheguei nele, eu já sabia o que eu queria e fui brincando comigo mesma ao escrever a estória. O mais difícil foi o 2 (Por Que Não Eu?), porque nesse livro trabalharei perdas, sofrimento, libertação e dor. É muito difícil pra mim não me emocionar ao ler o livro 2, choro toda vez que leio. O livro 1 (Por Que Eu?), foi escrito depois que o 2, na verdade, escrevi os dois livros em 3 semanas e no livro 1 eu estava testando meus dotes como escritora, nem sabia como iria sair de verdade, fico muito feliz hoje, porque os leitores estão gostando muito.

6 – Se pudesse dar vida a um dos seus personagens, a qual daria? E por quê?
R: Antônio! Quando você ler a estória, é impossível não querer um Antônio em sua vida.

7 – Você possui algum lema, alguma frase que te inspire?

R: Conhece – te a ti mesmo (está no templo de Delfos, Sócrates usava muito e é à base de tudo). Para me amar, eu preciso me conhecer, me aceitar e me perdoar. Só a partir daí é que eu consigo amar o outro. Quem não se ama, não se aceita e não conhece seus pontos fortes e fracos; sempre sentirá que falta algo em sua vida, porque não terá perdoado o que fez e o que faz de errado e assim poderá culpar o outro por sua própria falha.

8 – Sinélia, ama ler?

R: Amo! Meus filhos até falam que eu amo mais os livros do que eles. É mentira, mas eu amo ler!

9 – Se não fosse autora, você seria?

R: Professora eu já sou, amo línguas; e adoro o que faço. Talvez trabalharia em uma creche, ou com psicologia. Amo crianças e amo filosofia e psicologia também.

10 – Pense e responda:

Amor: é a base e deveria ser o começo de tudo.
Paixão: por conhecer o mundo e o íntimo do outro.
Desejo: que meus filhos amem suas vidas e seus trabalhos no futuro.
Vida: tem que ser vivida com integridade, amor e viver no presente.
Morte: é temporária e um momento de reflexão sobre o que você fez enquanto estava aqui na terra.
Sonho: Que meus livros cheguem no mundo inteiro e toquem nos corações de várias pessoas.
Liberdade: poder dormir e saber que está fazendo tudo certo, que não está presa a nada; que se morrer hoje, morrerei em paz.
Tristeza: o egoísmo do ser humano. O querer tudo e nunca estar satisfeito ou agradecido com o que Deus nos dá.
Felicidade: nesse momento, é ler as cartinhas dos leitores querendo saber quando será lançado o livro 2 e o 3.

Eu estou finalizando a leitura do livro “Por que eu?” e já vou adiantar que de longe é um dos livros mais surpreendentes que já li. Em breve teremos resenha aqui no blog.

Fique por dentro de todas as novidades e atualizações ✦ Site ✦ Fanpage ✦

Continuem ligadinhos aqui e continuem acompanhando todas surpresas desta semana.
Até a próxima!Bye

.ass-biia

 

 

CONHEÇA SUA OBRA

 

11062328_733053513459728_8494734579627175314_n

50000000

Sinélia Espíndola Peixoto nasceu em Brasília em 06 de Dezembro de 1977, estudou sua vida toda em Brasília. Fez um ano de intercâmbio para os Estados Unidos quando era adolescente, voltou e começou a trabalhar como professora de inglês logo que entrou para a Faculdade. Cresceu ali, em Brasília, viu a cidade crescer à sua volta, fez amigos, mas sempre tinha o desejo de sair, conhecer o mundo. Fez faculdade de Letras – Português/ Inglês na Universidade Católica de Brasília, de 1996 à 1999. Depois fez seu mestrado na University of Liverpool – Liverpool na Inglaterra de 2000 à 2001. Ela foi professora universitária, professora da educação infantil,e professora particular, tradutora e hoje é servidora pública, trabalha na Secretaria de Educação de Brasília e com esse livro se tornou também uma escritora. Sinélia sempre escreveu, quando adolescente teve poemas publicados na escola onde estudava e gosta de escrever desde sempre. Ela tem sua vida toda em Brasília, tem dois filhos pequenos ainda, é divorciada e sabe bem o que as mulheres passam e sofrem nos dias de hoje tendo que cuidar da casa, da família, dela mesma e trabalhar fora ao mesmo tempo. Por que eu?, Por que não eu? E Agora Sim sou seu! São três livros escritos por ela para a mulher atual, romântica, dona de si, trabalhadora, mãe, batalhadora, forte, que enfrenta a vida com garra e que mesmo assim não perde sua doçura, sua feminilidade e sua beleza interior. São livros que nos mostram que conseguimos tudo com amor e dedicação, basta a força de vontade e coragem de assumir nossas responsabilidades e lutar sempre.

Boa Leitura a todos!

Divulga Escritor – Escritora Sinélia, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos em que momento pensou em escrever a trilogia “Por que eu?”, “Por que não eu?” E “Agora Sim sou seu!”?
Sinélia Peixoto – Na verdade, eu estava em um processo intenso de terapia logo após o meu divórcio e meu terapeuta disse que eu deveria escrever um diário, já que tinha muita coisa em minha mente que precisava ser liberado; só que eu não conseguia escrever um diário, porque acho que meus dias são todos iguais. Então, depois de muito insistir nisso e ver que não ia dar em nada, o meu terapeuta resolveu me pedir pra escrever qualquer coisa e me desafiou dizendo que se eu não escrevesse, eu não estaria liberada da terapia. Um belo dia, eu estava caminhando no parque e tive certeza que estava pronta pra escrever algo. Cheguei em casa e comecei, nisso escrevi os últimos dois capítulos do Por Que Não Eu? em menos de 20 minutos, aí quando eu percebi que o que eu tinha escrito era um livro, simplesmente voltei e comecei a escrever o começo da estória, surgindo assim o Por Que Eu? e o Por Que Não Eu?; Em um mês terminei os dois livros, mas achei que a mulherada iria acabar comigo se eu não escrevesse o terceiro; aí surgiu o Agora Sim Sou Eu!

Divulga Escritor – Qual o foco principal da mensagem que você quer transmitir ao leitor através dos textos apresentados em seus livros? Conte-nos um pouco sobre a construção do enredo que compõe cada obra.

“Por que eu?” – Nesse livro trabalho relacionamentos tanto consigo mesmo quanto com o parceiro. É um romance baseado em estórias reais. É um processo de autoconhecimento, faço várias perguntas, nas quais cada pessoa terá uma resposta. O intuito aqui é começar a pensar sobre sua vida, seu relacionamento, naquilo que realmente queremos para nós e para nosso futuro. Falo de sexualidade e de como isso é importante tanto para o casal quanto para o indivíduo. Falo do casamento, da dificuldade de permanecer um casal quando os filhos nascem e da dificuldade de ser mãe, ter uma carreira e ainda assim não perder sua feminilidade, sua sexualidade e permanecer casada, ao mesmo tempo que passa por tudo isso.

“Por que não eu?” – É um livro sobre perdas, nesse livro a personagem principal se depara com a perda daquilo que ela mais ama e da base, na qual foi construída sua vida. Ela tem que reconstruir tudo de novo. É um processo de reconstrução do Eu. Ela se vê sozinha, sem identidade, sem amor, sem ninguém para ajudá-la depois de seis anos de luta. E ela tem que se ajudar, porque nesse processo a ajuda tem que vir dela mesma, é interno, a cura e a reconstrução começa dentro de cada um. O sofrimento da personagem é mostrado e esse processo de análise da vida dela e das perdas sofridas é necessário para a reconstrução da autoestima e da personalidade da personagem principal. Continua como um processo de autoconhecimento, no qual várias perguntas são lançadas e cada leitor terá sua resposta, de acordo com sua vida, só que aqui ela se analisa; vê o que perdeu e o que aprendeu em sua vida. Ela descobre que pode escolher o que quer daqui pra frente. Sua vida é escolha sua.

“Agora Sim sou seu!” – Nesse livro trabalho escolhas. A personagem principal descobre o valor de sua vida, o que tem que ser vivido e o que pode ser evitado. É um romance, no qual ela escolhe seu parceiro, faz testes com vários outros parceiros para ver se dá pra aprender a amar alguém ou se o amor é algo que ela precisa já ter antes de começar um relacionamento; e decide aquilo que ela quer viver daqui pra frente. Ainda como um processo de autoconhecimento, a personagem se depara com o seu pior, como seu espelho; tenta se livrar e enfrentar dos seus maiores defeitos. No final, ela escolhe que quer ser feliz e fará tudo que for possível para isso. O amor bate a sua porta e ela decide abri-la e aceitar o que vier de bom para ela e sua família.

Divulga Escritor – O que a inspira a escrever sobre mulheres?
Sinélia Peixoto – Eu sou mulher e como mulher, você faz vinte coisas ao mesmo tempo, porque você não tem escolha hoje em dia. Você tem que trabalhar, cuidar da casa, dos filhos, educá-los, pagar contas, malhar, cozinhar, estudar (porque nunca podemos parar de aprender), e ainda queremos amar, ser amada, continuar sendo doce, feminina, sensual e sexualmente ativa. Ser mulher é muito complexo! E eu como professora e escritora tiro o meu chapéu para aquelas que conseguem tudo, do jeito delas, mas conseguem. Ninguém é perfeito, mas estamos sempre tentando fazer nosso melhor e o amor faz parte disso. Amamos intensamente, nos doamos arduamente, batalhamos todos os dias e eu quero contar essas estórias reais em meus livros; estórias de mulheres reais que lutam por sua vida, que tentam ser felizes, mesmo que o mundo não colabore com elas. Mulheres que nunca perdem a esperança e a fé; são essas mulheres que merecem ser celebridades e que merecem ser inspirações para o mundo.

Divulga Escritor – No momento, o leitor pode encontrar o primeiro livro da trilogia “Por que eu” qual a previsão para publicação dos outros dois?
Sinélia Peixoto – O Por Que Eu? foi publicado pela Editora Chiado. Ele está chegando às livrarias devagarzinho, porque estamos em um país onde não se lê e não se investe muito em livros. Caso você não o encontre, pode pedir para a livraria encomendar ou comprar pelo site da Chiado. Ainda não assinei o contrato dos outros dois, mas estamos programando para que o Por Que Não Eu? seja publicado ainda esse ano. Estou aberta a sugestões e a negociações, porque os livros já estão escritos.

Divulga Escritor – Onde podemos comprar o seu livro?
https://www.chiadoeditora.com
Livraria Cultura, Leitura, Saraiva, Siciliano e me disseram que estão negociando com a Fnac

Divulga Escritor – Observando o cenário mundial, como você vê a posição da mulher no cenário atual brasileiro.
Sinélia Peixoto – Há 50 anos atrás, não éramos quase ninguém. É incrível como o mundo evoluiu em tão pouco tempo. Hoje, temos uma presidente (mulher); somos donas de empresas, diretoras, presidentes de grandes corporações, estamos em todos lugares. O Brasil ainda é um país machista, no qual a maioria dos homens ainda acha que podem mandar nas mulheres, e que a responsabilidade pela casa e filhos é só nossa; mas estamos nos modificando aos poucos. Atualmente, a mulher tem conquistado espaço tanto dentro quanto fora de casa, temos maridos que cooperam e nos ajudam mais, dividindo o trabalho de casa e criação dos filhos; e disputamos vagas de empregos com os homens. Então, na verdade, o que precisamos é de ajuda e cooperação, porque disposição para trabalho, dedicação, amor e inteligência, nós temos; e a cada dia provamos mais isso à todos.

Divulga Escritor – Quais os principais hobbies da escritora Sinélia Espíndola Peixoto?
Sinélia Peixoto – Ler, ler, ler… Depois vem: viajar, brincar com meus filhos, namorar, dançar, assistir um filme e comer chocolate.

Divulga Escritor – Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário no Brasil?
Sinélia Peixoto – Precisamos de investimento. O mercado brasileiro, hoje, investe milhões em traduções de livros, principalmente americanos e quase nada em escritores brasileiros. Precisamos investir na gente, no nosso povo, no nosso país. Precisamos de livros que retratam nossa realidade e não a realidade americana ou a européia (nada contra os americanos ou os europeus, amo aqueles países, já morei tanto nos EUA, quanto na Inglaterra; tenho família e amigos que moram lá e até planejo morar lá com meus filhos por um ano, para eles conhecerem de perto outra cultura); mas a realidade brasileira é bem diferente. A família brasileira é estruturada de maneira singular e somos um povo mais caloroso e amoroso do que os europeus. Acredito que temos escritores fantásticos aqui, que não estão tendo chances de serem conhecidos, porque as editoras preferem pegar algo que já está pronto e traduzir, em vez de acreditar na gente. Meu sonho era ver os brasileiros crescendo e ficando conhecidos mundialmente.

Divulga Escritor – Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor a Escritora Sinélia Espíndola Peixoto, que mensagem você deixa para nossos leitores?
Sinélia Peixoto – Vamos ajudar nosso país a crescer. Vamos ler mais, comprar livros brasileiros, investir em nosso país; ajudar nosso povo a se desenvolver e a se melhorar. Mulheres, vamos à luta! Vamos nos valorizar, batalhar por nossa vida, se conhecer, investir em melhorias, em autoestima, em autoconhecimento. Recomecem se precisarem, joguem fora o lixo que os prendem ao passado. Cultivem uma vida leve e amem ao máximo, pois só através do amor a nós mesmos, seremos capazes de amar o outro. Conheça-te a ti mesmo: a máxima de Delfos nos mostra que quando nos conhecemos, conseguimos nos valorizar e aprender cada vez mais sobre o outro. Através de nós mesmos e dos nossos limites, aprendemos a respeitar o limite do outro. Então se valorize, se conheça, lute por si mesma. Obrigada por tudo, por lerem e espero que gostem e divulguem o Por Que Eu?; a página da Trilogia do Eu tanto no Facebook quanto o blog estão à disposição para maiores esclarecimentos e parcerias. Obrigada!

Participe do projeto Divulga Escritor
https://www.facebook.com/DivulgaEscritor
Leia mais: http://www.divulgaescritor.com/products/sinelia-peixoto-e/

http://www.divulgaescritor.com/products/sinelia-peixoto-e/

 

 

Logo

 

Entrevista com Sinélia Peixoto!
06/03/2015
100versoes 0 Comentários Categoria: Cultura, Arte e Música
Esses dias eu falei muito o nome dessa linda escritora. A Sinélia é a autora do Livro Por que eu?. Já fiz um post todo dedicado à obra. Se você ainda não leu esse post, basta clicar aqui.

 

Não satisfeita, procurei a Sinélia Peixoto e pedi uma matéria para o 100Versões. Ela abriu as portas da casa dela para um bate-papo pra lá de gostoso e intrigante. Vamos conferir?

100Versões. Quem é Sinélia Peixoto, por Sinélia Peixoto?

Sinélia Peixoto. Em primeiro lugar, Sinélia Peixoto é mãe de duas crianças lindas que são a razão do seu viver. Em segundo, ela é professora de inglês, português e pedagoga; adora psicologia, ama ler e romances. A Trilogia do Eu: Por Que Eu? é seu primeiro trabalho como escritora, os outros dois livros da trilogia (Por Que Não Eu? e Agora Sim Sou EU!) já estão escritos, mas não publicados ainda. Sou uma mulher guerreira, que trabalha 40 horas semanais, lê, escreve, estuda sempre, faz vários cursos ao mesmo tempo, cuida dos filhos, os educa, estuda com eles, ensina inglês a eles e ainda quero ser diva, cuidar do meu corpo, da minha mente, de mim mesma, descobrir quem eu sou, pensar sobre minha vida e fazer minhas escolhas conscientemente. Quero tocar no coração das mulheres, através dos meus livros com um pouco de romance meloso, mas ao mesmo tempo fazendo com que elas comecem a pensar sobre suas vidas e como chegaram onde estão, porque acredito que só a partir do autoconhecimento podemos nos entender e assim entender o outro, aceitar nossos defeitos, nos perdoar e começar a viver bem em sociedade. Eu sei quão difícil é fazer 20 coisas ao mesmo tempo, eu entendo a correria das mulheres hoje em dia e se eu puder ajudá-las a pelo menos se aceitarem e entenderem que perfeição não existe nunca, mas que podemos tentar melhorar e tentar fazer o melhor que conseguimos naquele momento; então já é meio caminho andado. Aceitação de si mesmo e do momento que se vive já é o começo para uma vida mais leve.

100Versões. Quando e como surgiu a ideia de escrever um livro?

Sinélia Peixoto. Meu terapeuta sempre me pedia para escrever um diário e eu nunca consegui, porque acho que meus dias são todos iguais. Então ele me desafiou, dizendo que não me liberaria da terapia, até eu escrever alguma coisa, porque minha mente estava muito cheia (de acordo com ele). O pior é que ele estava certo, porque um belo dia, eu andava pelo parque de Águas Claras e o último capítulo do livro dois surgiu na minha cabeça e a partir do momento que me senti preparada, sentei e não me levantei mais até acabar os dois primeiros livros. Escrevi os dois em um mês e o terceiro levou mais um mês, então conclui o projeto todo em dois meses.

foto 3100Versões. Por que eu? é o primeiro livro de uma trilogia. Você já tem uma data prevista para os outros 2 livros? E já tem nome? Se sim, pode contar pra gente?

Sinélia Peixoto. Os próximos são: Por Que Não Eu? e Agora Sim Sou EU!; já estão escritos, só falta assinar o contrato. Estamos planejando o segundo volume para o final do ano, mas estou aberta a discussões e novas oportunidades.

100Versões. Por que eu? conta a estória de uma mulher moderna, que luta para conquistar o seu lugar, mas que não abre mão da delicadeza. Você se inspirou em você? Você é uma mulher que luta para conquistar o seu lugar e não abre mão de ser delicada?

Sinélia Peixoto. Sim e não. Eu sou uma mulher guerreira acima de tudo, que luta por seu espaço, sua independência, luta para ser mãe em todos os sentidos, e também luta para ser mulher; só que eu sempre acho que posso melhorar ou que há algo a mais para fazer, mas vivo na correria do dia – a – dia. Eu tento o máximo cuidar de mim, mas talvez a Elizabeth do livro seja mais mulherzinha nesse sentido. Eu uso maquiagem quando dá tempo, eu uso salto alto só pra festas. Acho que ela se arrume melhor do que eu no dia – a – dia. Eu tenho que aprender com ela.

100Versões. Por que eu? conta, também, a história de uma mulher de 28 anos, de Brasília, que vai passar o Reveillon em Porto Seguro e conhece, digamos, o homem da sua vida. Você viveu essa história? Se não, você conhece alguém que viveu essa história? Se sim, pode me falar um pouco a respeito?

Sinélia Peixoto. A estória da Elizabeth não foi real, apesar de ter no livro várias partes reais que ouvi em mesas de bares ou em uma roda de amigas. Juntei várias experiências e coloquei tudo nesse livro,com um pouco e ficção, algumas são com a Beth, outras com outros personagens. Eu não vivi esse amor dela, mas conheço uma amiga que conheceu o namorado dela no carnaval de Salvador e estão juntos há 5 anos; então pode acontecer, sim. E isso é o que eu acho mais interessante, porque já estava cheia de ler livros onde o personagem principal é tão poderoso e a mulher tão frágil, inocente, indefesa. Quero igualdade. Hoje estamos lutando por isso. A heroína hoje não é mais a de antigamente, precisamos de companheiros, não de homens que mandem em nós ou façam papel de pais em nossa vida. Não somos mais submissas, queremos andar ao lado deles, não atrás.

100Versões. Como foi a experiência de escrever um livro?

Sinélia Peixoto. Adorei. Na verdade, eu só percebi que era um livro depois de ter escrito uns 4 capítulos. Foi uma catarse pra mim, esvaziei minha mente com essa trilogia e desde que comecei a escrever sentia que esse livro pertencia ao mundo e não a mim. Então, ele está aí, para o mundo e espero que gostem, porque pra mim já foi um sucesso por ter conseguido publicação em um país onde não se lê e nem se investe em livros. O financeiro nunca foi meu foco. Se ele fizer mais bem do que mal, então estou cumprindo meu papel no mundo.

100Versões. Como você está se sentindo com a conquista desse objetivo?

Sinélia Peixoto. Vitoriosa. Foi um sonho realizado e achei que ele ficou lindo. Simples e bonito, o que são justamente coisas que eu tento mostrar no livro. O belo está em todo lugar. Nem sempre o mais chamativo é melhor. A beleza está na simplicidade também.

100Versões. Quais são as expectativas para o lançamento do livro?

Sinélia Peixoto. Espero que as pessoas que compareçam, gostem do evento e se interessem pelo livro. Espero que elas divulguem e que um dia eu consiga passar por uma livraria e ver meu livro na vitrine, porque no começo é bem difícil conseguir que seus livros cheguem nas livrarias. Ninguém quer investir em algo desconhecido.
100Versões. O que o leitor pode esperar de Por que eu?

Sinélia Peixoto. Indagações. Dúvidas, muitas. Perguntas, autoconhecimento. Romance. Sexo. Amor e luta para melhorar seu relacionamento. Dicas de como brincar com seu parceiro e como se liberar de traumas que não nos permitem ser felizes tanto sexualmente quanto no dia-a-dia. Dicas de como ser todas mulheres em uma só.

100Versões. Pq o nome Por que eu?

Sinélia Peixoto. Sempre soube que escreveria um livro chamado Por Que Eu?, era um sonho de infância. E quando escrevi esse cheio de dúvidas, de perguntas e indagações vi que o nome era perfeito. Por Que eu faço isso? Por Que eu cai nessa? Por que eu estou aqui? Por que eu quero aquilo? Por Que eu vou ler esse livro? e por aí vai…

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *